AmigoPCD

Solução que vai conectar o portador de deficiência - PCD ao estabelecimento comercial que possui estrutura para receber esse público.

  • 0 Raised
  • 0 Juries

Categories

  • Mobilidade Inteligente

Featured Video

Description


Qual o problema que estamos resolvendo?

Os fatores que se referem ao ambiente e ao meio físico-estrutural não contribuem com o desenvolvimento pleno dos PCDs. Diante disto, os projetos de infraestrutura urbana têm que considerar as limitações dos portadores de deficiência (PCD) e prover acessibilidade e mobilidade, garantindo, assim, a inclusão social e o livre desenvolvimento dos PCDs, indispensável, nos dias atuais, para que este nicho também participe dos espaços públicos e privados, bem como, desfrutem do comércio e dos serviços.


A fim de garantir a integração da pessoa com deficiência temos a lei nº 7.853 de 1989 que visa garantir o acesso à educação e mercado de trabalho.  Esta lei também criminaliza práticas discriminatórias.  A Associação Brasileira de Normas Técnicas criou a Norma Brasileira de 9050 que promove as condições adequadas para que os ambientes públicos e privados proporcionem condições adequadas e garantam plena mobilidade do indivíduo com deficiência de forma segura e autônoma.  Outras leis, decretos e normas também visam garantir a acessibilidade para este público, como a lei nº 10.048 e 10.098 de 2.000 e o Decreto 5.296 de 2004, que garantem prioridades de atendimento a pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida e o estatuto de inclusão da pessoa com deficiência - Lei nº 13.146/2015, que garante o exercício dos direitos e liberdades da pessoa com deficiência. 


Conscientização e  bom senso da população também são fundamentais para a garantia da inclusão social dos PcDs.


Sendo assim, buscamos, prover uma solução tecnológica que auxilie nosso público alvo (os PCDs) a se sentirem mais incluídos e participantes do convívio social, e que também incentive os comerciantes a se adequarem para atender plenamente este público.


Anexamos ao final um arquivo com as referências aos dados que colocamos aqui, bem como alguns resultados de uma pesquisa feita em volta Redonda/RJ e algumas cidades adjacentes e dados referentes à população PCD no Brasil, o que demonstra a importância de projetos voltados para este nicho.  


Quem é impactado por esse problema?

Pessoas Portadoras de Deficiência (PCDs) - Visual, Auditivo e Motor e seus familiares ou tutores. 


Qual a solução criada pela equipe para resolver esse problema?

Nossa solução tem como objetivo conectar o público alvo (PCD) a estabelecimentos comerciais que estejam preparados estruturalmente e com recurso humano treinado e com competências necessárias para recebê-los.


O que faz a sua ideia ser única?

Nosso diferencial é que vamos mostrar, além dos tipos de adaptações oferecidas, os produtos, avaliações e serviços que o estabelecimento oferece.

Também pretendemos sensibilizar / estimular estabelecimentos que ainda não estão dentro das normas, a se adequarem e fazer parte dos parceiros de nossa iniciativa.


Quem é o time que irá executar essa solução?

Elisângela Modesto - docente da Faculdade Sul Fluminense, mestre em administração pela UFF e pesquisadora na área de educação empreendedora para jovens. Já publicou artigos em anais de eventos relacionados ao tema empreendedorismo, métodos de ensino de empreendedorismo e impactos da educação empreendedora nos jovens de ensino médio. Empreendedora e consultora na área de Gestão de Pessoas, co-founder da Startup CicloMobi e proprietária da Empresa Volare Espaço de Desenvolvimento.

Christian dos Santos Freitas - Licenciado em Letras, graduando em Administração de Empresas, atualmente é técnico em seguros e atua como supervisor de seguros. Pretende aprofundar seus conhecimentos realizando mestrado na área de empreendedorismo e e-commerce.

Francianne de Andrade Azevedo Pessoa - Técnica em Enfermagem e Graduanda em Administração de Empresas.  Também é empreendedora e possui uma fábrica de papéis de parede. Francianne já vivenciou as dificuldades de um PCD quando cuidou de seu sogro que após um AVC e devido a sequelas precisou se locomover com a ajuda de uma cadeira de rodas. Além disso, quando exercia a função de técnica em enfermagem participou de vários eventos em que precisou cuidar de pessoas portadoras de deficiência.

Gleyse Glover dos Santos - Graduanda em Administração, atua no setor administrativo de um hospital na cidade de Volta Redonda.  Atualmente é supervisora de contas médicas do mesmo hospital e criou sua irmã como se fosse sua filha a qual ajudou a se formar.  Gleyse valoriza e prioriza a sua família sempre.


Copyright © 2021 All rights reserved. TAIKAI — Hackathon Platform.